100%

Sessão da Câmara Municipal de Urussanga – 22 de dezembro de 2015 - Notas do Plenário:

O Vereador Odivaldo Bonetti (PP) disse que são nítidas as mudanças ocorridas na Comissão de Trânsito em Urussanga, com a posse do atual Presidente, o Senhor Henrique Gastaldon. “Foram muitas as reivindicações atendidas pela nova Comissão, mas faltam ainda vagas de estacionamento para cadeirantes na Praça Anita Garibaldi”, afirmou. Na opinião do Vereador, o Projeto “Porteira Aberta”, de autoria do Poder Executivo e aprovado na Sessão de ontem (22), deveria ter sido apresentado com maior antecedência para que os Vereadores pudessem discuti-lo e melhorá-lo. Odivaldo elogiou a iniciativa do Executivo, mas registrou que o Projeto fez parte do Plano de Governo da atual Administração e não deveria ter sido enviado na ultima Sessão do ano. O Projeto de Lei permite o trabalho das máquinas da Prefeitura nas estradas dentro das propriedades rurais particulares. O Vereador disse ser contrário a um artigo do Projeto, o qual diz que a ordem de prestação de serviços deve ser definida pela Secretaria da Agricultura, e não pela ordem de solicitação dos equipamentos.

Omero De Bona (PP) cobrou do Líder de Governo a construção da calçada na Rua em frente ao antigo Colégio Rainha do Mundo. De acordo com Omero, no local há muita movimentação de pedestres, razão pela qual merece a atenção do Poder Executivo. O Vereador voltou a defender a instalação da área industrial em Urussanga e alertou que algumas empresas deixaram de se instalar em Urussanga devido à falta de terrenos.
 
De acordo com o Vereador Rozemar Sebastião (PSD), Urussanga tem pressa em vários setores da Administração Pública, sendo que em três anos foi feito muito pouco do prometido. No seu ponto de vista, o Projeto “Porteira Aberta” demorou a ser colocado em funcionamento. O Projeto, aprovado ontem (22), regulariza o trabalho das máquinas da Prefeitura no interior das propriedades rurais.

Para o Vereador Jucemar Sangaletti (PMDB), o mais importante do Projeto “Porteira Aberta” foi o planejamento em conjunto com associações e entidades representativas do meio rural. “Hoje, o Projeto pôde ser colocado em votação, porque o Município conseguiu uma motoniveladora nova. Antes não tinha como criar demanda sem ter o equipamento”, acrescentou. O Projeto foi discutido com agricultores e entidades para que atenda da melhor forma as necessidades dos produtores.

A Vereadora Daniela Piacentini Visintim (PMDB) disse, em sua despedida como Presidente da Câmara Municipal, que, como intermediadora no Legislativo, usou dos princípios da Constituição Federal para avalizar todas as decisões. Daniela agradeceu família, amigos e colaboradores pelo apoio enquanto esteve à frente do Legislativo; e aos Vereadores, por terem sido parceiros na construção de uma Cidade melhor.

O Vereador Elson Roberto Ramos (PMDB) afirmou que acompanhou a execução de todas as obras realizadas pela atual Administração e dedicou-se também na obtenção de recursos com a finalidade de melhorar a Cidade. Parabenizou a Administração Municipal e disse que, mesmo num ano de crise, muitas obras foram feitas. Elson declarou estar chateado com a Diretoria do Hospital Nossa Senhora da Conceição, pela falta de reconhecimento em relação aos esforços do Deputado Federal Edinho Bez (PMDB) à destinação de recursos para a instituição. “Há mais de 12 anos o Deputado Edinho Bez manda no mínimo cem mil reais anuais, e não é reconhecido porque a Diretoria do Hospital faz politicagem”, finalizou.

O Vereador Marcos Roberto Silveira (PT) reiterou a importância da aprovação do Projeto “Porteira Aberta”, e parabenizou a Vereadora Daniela Piacentini Visintim (PMDB) pela condução dos trabalhos à frente do Legislativo em 2015.

Notícias